Palavra do Patriarca

 

      Patriarca Dom Paulo           NunesPresidente-IAVCBF
SAUDAÇÕES FIDELITAS:
   Você que está lendo a mensagem do Patriarca não cancele o ano que te fez enxergar o quanto você é forte! Não cancele o ano que te fez passar por altos e baixos e ainda assim, mostrou o quanto você é incrível. Não cancele o ano que te trouxe respostas que você a muito tempo buscava encontrar. Não cancele o ano que te fez enxergar os espinhos que andava regando e a igreja da qual você não conhece por que nela Deus não está. Não cancele esse ano de 2020 porque motivos para agradecer não faltarão a você. Não cancele o ano que fez o povo criar dentro de suas casas lares uma igreja onde a presença do Pai é maior do que em igrejas falsas anátemas promiscuas e eletistas. Não cancele, pois a esperança a fé e a caridade ainda permanecem no ano que ainda não acabou.
PODE AFIRMAR!
   Sem sombra de dúvidas que a oração e a meditação são mais do que tudo um ato de reverência ao Senhor do céu e da terra. Primeiro a Deus que é tudo, depois ao que está acontecendo em tudo que nos rodeiam, momentos para pausar escutar a verdade que vem de fora para dentro de nós, depois um gradual desapegar das coisas do mundo e dos sentidos, para que os portões do nosso coração possam se abrir e encontrar com nossa alma. Quando orares fecha as portas e janelas e em silêncio adore o Pai que está em seu interior. O pai é sua consciência que reside no templo de seu corpo precisamente no seu coração.    É necessário coragem para escutar no âmago de seu ser, as verdades que vem de seu intimo, pois toda e qualquer mudança que almejamos mais do que atos (exteriores e de representação) devem primeiro nascer do coração, num plantio sincero para que amanhã possas colher os seus frutos. Nós acreditamos que não somos somente humanos, nem mesmo seres humanos, que eventualmente desfrutam de experiências humanas. Possuímos diversas fontes espirituais onde podemos vivenciar nosso encontro com Deus e ao mesmo tempo usufruir de seu amor. Temos em nosso espirito possibilidades acima do tempo e das limitações físicas. E há muitas formas de entrar em contato como Senhor Deus, que abrigamos em nosso templo físico. Trata-se de um caminho que quanto mais avançamos através da oração, mais nos tornamos capazes de alcançar graus de espiritualidades cada vez mais alto através da meditação jejum e oração. A lei da vida é mais justa que existe tudo que fazemos de bom ou de ruim ela nos devolve. VEJA UM EXEMPLO…
NÃO É TÃO FÁCIL VIVER COM O IRMÃO
   1 João 4:15 – Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele, e ele em Deus. Caim, de acordo com Gênesis, desenvolveu um espírito de inveja e de competição, na convivência com seu único irmão Abel. As boas qualidades de Abel eram tão evidentes, que faziam sombra à insegurança amargurada de Caim. Como dar um jeito naquele relacionamento de rejeição e, eventualmente, de ódio? Ao invés de melhorar, o ambiente da família foi se destruindo, envenenando até o comportamento religioso do primogênito Caim.
   A coisa chegou a um ponto que Caim, atribuindo todo seu mal-estar à presença do irmão caçula, não viu outra saída, se não a de eliminá-lo, praticando fratricídio. Que o pecado de Caim seja um aviso para nós. Levemos a sério o alerta de João: “Qualquer um que odeia seu irmão em Cristo já é, na realidade, um assassino no coração – e vocês sabem que ninguém que deseja matar tem a vida eterna dentro de si. Nós sabemos o que é o amor verdadeiro pelo exemplo de Cristo, ao morrer por nós… E é isto o que Deus diz que nós devemos fazer: crer no nome do Seu Filho Jesus Cristo e amar-nos uns aos outros”‘ (I João 4:15-16).
A GRAÇA SALVA E EDUCA
   Tito 2:12 – Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, justa, e piamente.
O LEGALISMO PODE TE DESTRUIR!
   A maior mentira contada pelo legalista é que a salvação pela graça nos torna displicentes com nosso compromisso espiritual. É uma grande inverdade! Primeiro, porque a verdadeira displicência está no legalista negar que a morte de Jesus foi suficiente. Segundo, porque a Bíblia garante que a mesma graça que salva também nos educa para uma nova vida (Tt 2.11,12). O legalista teme que a graça o torne infrutífero e com isso tenta ajudar a Jesus em sua salvação, o que vai torná-lo frustrado e infeliz. O cristão salvo pela graça viverá uma transformação contínua e real como resultado de sua união com Jesus. Assim como a árvore gera frutos não pelo esforço próprio, mas por sua natureza de frutificar, o cristão produz o fruto do Espírito não pelo próprio esforço, mas como resultado do poder do Espírito agindo em seu coração. Não há santificação à parte da graça de Deus! Mergulhe nela cada dia mais fundo!
Deus os abençoe sempre
+Dom Paulus Nunes-sce
Patriarca.