TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO!

  TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO!

O anuncio da pessoa e da mensagem de Jesus sempre foi importante, porque, a semelhança daquele tempo, muitas são as interpretações sobre Ele e muitas são as propostas de felicidade e salvação hoje. A atitude de Pedro, afirmando que Jesus é o messias, deve ser transmitida, também, pelos leigos e acolhida pelos corações abertos a ação do Espírito.

O Evangelho de Mateus 16,13-20, convida os discípulos a aceitar Jesus como o Messias, Filho de Deus. Dessa aceitação e adesão, nasce a Igreja, a comunidade dos discípulos de Jesus, convocada e enviada em missão. Lembrando que a missão da Igreja é dar testemunho da proposta de salvação que Jesus veio trazer.

Como Bispo Eleito faço questão de orar, hoje, pela vocação dos fiéis leigos “aos leigos pertence por vocação própria buscar o reino de Deus tratando e ordenando segundo Deus os assuntos temporais” (LG 31). Os leigos participam segundo a própria vocação da única missão evangelizadora e salvífica da Igreja. Há uma pergunta que passa de geração em geração e que exige reposta a cada ser humano: “E vós, quem dizeis que eu sou?”. É uma pergunta que deve, de forma constante, ecoar nos nossos ouvidos e no nosso coração. Responder a esta questão não significa parar nas lições de catequese ou tratado de teologia, mas sim interrogar o nosso coração e tentar perceber qual é o lugar que Cristo ocupa na nossa existência. Responder a esta questão obriga-nos a pensar no significado que Cristo tem na nossa vida, na atenção que damos as suas propostas, na importância que seus valores assumem nas nossas opções, no esforço que fazemos ou que não fazemos para o segui-lo.

A primeira Leitura de Isaias 22, 19-23, ensina como se deve concretizar o poder das chaves. Aquele que detém as chaves não pode usar a sua autoridade para concretizar interesses pessoais e par impedir aos seus irmãos o acesso aos bens eternos, mas deve exercer o seu serviço como um pai que procura o bem de seus filhos, com amor e com justiça.

Já a segunda leitura tirada de Romanos 11, 33-36, é um convite a ver a riqueza, a sabedoria e a ciência de Deus, que de forma misteriosa realiza os seus projetos de salvação do homem. A nós reta entregar-se nas mãos de Deus.

Portanto, a vocação dos fiéis leigos é dar na vida quotidiana o testemunho da “profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus” (Rm. 1,33) que revelou a Pedro que Jesus é o Messias, o filho do Deus vivo. A Boa Nova deste domingo nos orientar a dar uma atenção particular a profissão de fé. Repita com Dom Júnior “Senhor Jesus, cremos que tens palavras de vida eterna”. “Senhor Jesus, cremos que és o Salvador de todos os homens”. “Senhor Jesus, cremos que és o Caminho, a Verdade e a Vida”.

Um abraço fraterno em todos os leigos e leigas. Deus abençoe a missão de vocês!

+Dom Júnior de Jesus