SEXTO DOMINGO DA PÁSCOA

   A liturgia do 6º Domingo da Páscoa convida-nos a contemplar o amor de Deus, manifestado na pessoa, nos gestos e nas palavras de Jesus e dia a dia tornado presente na vida dos homens por ação dos discípulos de Jesus.

   A primeira leitura (Atos 10,25-26.34-35.44-48), afirma que essa salvação oferecida por Deus através de Jesus Cristo, e levada ao mundo pelos discípulos, se destina a todos os homens e mulheres, sem exceção. Para Deus, o que é decisivo não é a pertença a uma raça ou a um determinado grupo social, mas sim a disponibilidade para acolher a oferta que Ele faz.

   No Evangelho (João 15,9-17), Jesus define as coordenadas do caminho que seus discípulos devem percorrer, ao longo da sua marcha pela história. Eles são os amigos a quem Jesus revelou o amor do Pai; a sua missão é testemunhar o amor de Deus no meio dos homens. Através desse testemunho, concretiza-se o projeto salvador de Deus e nasce o homem novo.

   A segunda leitura (1 João 4,7-10) apresenta uma das mais profundas e completas definições de Deus: “Deus é amor”. A vinda de Jesus ao encontro dos homens e a sua morte na cruz revelam a grandeza do amor de Deus pelos homens. Ser filho de Deus e conhecer a Deus é deixar-se envolver por este dinamismo de amor e amor os irmãos.

   Portanto, os discípulos são os amigos de Jesus. Jesus escolheu-os, chamou-os, partilhou com eles o conhecimento e o projeto do Pai, associou-os à sua missão; estabeleceu com eles uma relação de confiança, de proximidade, de intimidade, de comunhão.

   Como Bispo Eleito da Igreja Vetero Católica Fidelitas, digo a você que está meditando com essa homilia: o fruto que a comunidade é chamada a produzir é o amor. Ora, Jesus não quer uma adesão de servos que obedecem a um senhor, mas uma adesão livre, de amigos. E a amizade é dom. Jesus é o amigo que dá a vida pelos amigos. A missão da comunidade não nasce da obediência a uma lei, mas do dom livre que participa com alegria da tarefa comum, que é testemunhar o amor de Deus que quer dar a vida.

+Dom Júnior de Jesus