ENSINO HÍBRIDO

Ensino híbrido: potencializando o aprendizado com as tecnologias educacionais

Junto com a discussão sobre a volta das atividades presenciais nas escolas, um assunto que ganhou destaque foi o Ensino Híbrido, uma das principais tendências de Inovação na Educação, que propõe a mistura entre o ensino presencial (mediado pelo professor) e o ensino online (mediado pela tecnologia).

   As escolas, para cumprir os protocolos de segurança sanitária e higiene, precisarão retomar as atividades com redução da quantidade de alunos nos espaços físicos. Isso significa que será necessário um revezamento entre aulas presenciais e remotas, de uma maneira semipresencial.

   Em outro texto, expliquei o porquê o ensino remoto emergencial não pode ser chamado de Educação à distância (EaD). De maneira semelhante, o processo semipresencial precisa ser bem planejado para usufruir dos benefícios do Ensino Híbrido.

   Este texto resume o que é o conceito de Ensino Híbrido, mostra os principais benefícios e introduz os modelos de aplicação, baseado no livro “Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação”, do autor Michael Horn e da autora Heather Staker. O livro trata do contexto dos estudantes nos Estados Unidos, portanto necessita de uma releitura para o contexto brasileiro.

O que é o Ensino Híbrido?

O Ensino Híbrido é uma estratégia pedagógica que utiliza tecnologias educacionais no processo de ensino, misturando atividades mediadas pelo professor e tarefas mediadas pela tecnologia. A ideia é utilizar o ensino online para potencializar o ensino presencial ou para uma abordagem totalmente disruptiva.

 “Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem       medo e nunca se arrepende”.

O Educandário Anália Ramos, lançou o projeto: A escola em outros espaços, e hoje mais uma ação foi realizada, visita técnica a Bello Fruit, uma empresa que acredita no agronegócio da região.

   O uso de tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) permite que a Educação amplie as restrições de espaço e horário para além da sala de aula. No caso de cursos EaD, o processo ocorre totalmente de forma remota. Porém, o ensino presencial pode utilizar as TDICs para ampliar o tempo e os espaços de estudo, trazendo muitos benefícios para o processo pedagógico.

   A estratégia de Ensino Híbrido procura realizar com mediação da tecnologia educacional as atividades que não necessitam de acompanhamento direto do professor, inclusive com melhorias. Assim, o tempo em sala de aula será aproveitado para ações em que a mediação do educador é indispensável.

Você Também Pode Gostarhttps://go.hotmart.com/V37561703M

   No caso do retorno das escolas em uma dinâmica semipresencial, o professor deve pensar as atividades remotas de maneira diferente das atividades presenciais, de acordo com a estratégia que melhor funciona em cada modelo. Simplesmente transmitir ou gravar a aula presencial para os alunos ausentes não seria a melhor estratégia pedagógica.

   As ferramentas tecnológicas são essenciais para o Ensino Híbrido e podem também melhorar a gestão escolar.

Por Henrique Uyeda do Amaral