14º DOMINGO DO TEMPO COMUM

SOLENIDADE DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO APÓSTOLOS

   A liturgia de hoje nos convida a contemplar os exemplos dos Santos Pedro e Paulo, os quais, por caminhos diferentes, realizaram a missão evangelizadora.

   A primeira leitura (Atos 12, 1-11), mostra-nos que quando uma pessoa recebe a missão de proclamar o Evangelho de Jesus e edificar a comunidade eclesial, transforma-se em agente de pastoral. Um agente de pastora tem Cristo como centro de sua ação evangelizadora, procura ser sempre fiel à sua mensagem sem a desfigurar em proveito próprio ou para ganhar seguidores pessoais. Muitos agentes de pastoral arriscam a vida como Pedro (At 12, 1-3), e a Igreja sempre ora para que Deus os guie, ilumine com o bom conselho e mantenha aceso neles o fervor do serviço à comunidade.

   O Evangelho (Mateus 16, 13-19), nos indica a missão de Pedro e seus seguidores. Que responderia a Jesus se lhe perguntasse: Segundo seu modo de ver: quem sou eu? (Mt 16,15).

   Jesus se alegrou quando Simão lhe respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo “(V. 16). Diante dessa resposta de fé, Jesus lhe declara sua missão de ser a rocha sobre a qual estabelecerá a Igreja ou o novo povo de Deus. Pouco depois de receber essa missão, Pedro quer evitar que Jesus sofra a paixão. Jesus o repreende severamente por sua pequena fé. Apesar disso, Jesus manteve a missão que entregou a Pedro.

   Os sucessores de Pedro, aos quais chamamos “papas” ou “pontífices”, tem a missão de ser pedra sobre a qual Cristo edifica sua Igreja, e são chamados a ser sinal visível da unidade, da autoridade e do serviço na comunidade eclesial.

   A história mostrou os papas como fundamento da Igreja e também como causa de escândalo, mas seus grandes pecados não a destruíram, pois é sustentada por Cristo. A você que está lendo essa homilia agora deixo a seguinte atividade para a semana: ore sempre pela liderança de sua Igreja, seja ela qual for. Agradeça todas as suas boas obras, e quando faltarem peça com mais força por elas.

   A segunda leitura (2 Timóteo 4,6-8.17-18), faz-nos ver o testemunho de Paulo. Grande Paulo! Sem sua luta incansável pela causa de Cristo, nosso entendimento de Cristo seria mais pobre. Não obstante, no final de sua vida é humilde ao resumir: combati o bom combate (2Tm 4,7). Agradeço-lhe, São Paulo!

   Dizem que em cada homem existe um guerreiro e em cada mulher uma lutadora. O Espírito Santo nos dá, a homens e mulheres, a faculdade para lutar pelo mais importante na vida humana. Como Bispo Eleito da Igreja Vetero Católica Fidelitas, deixo para sua meditação semanal as seguintes questões: Por que você luta? Que bem faz sua luta? Gosta de Lutar por coisas pequenas?

   Portanto, a liturgia deste domingo nos mostrou que Deus chama, continuamente, pessoas para serem testemunhas no mundo do seu projeto de salvação. Não interessa se essas pessoas são frágeis e limitadas; a força de Deus revela-se através da fraqueza e da fragilidade desses instrumentos humanos que Deus escolhe e envia.

SEJA UM DIZIMISTA FIDELITA

Para saber mais informações acesse o Link….https://go.hotmart.com/M55904695J?dp=1

 

+Dom Júnior de Jesus (Bispo Eleito)