QUINTO DOMINGO DA PÁSCOA

   A fé cristã consiste na intima comunhão com Jesus Ressuscitado. Esta comunhão é para toda a vida e é capaz de transformar pessoas e povos. Ela nos leva ao compromisso com a realidade humana, dando bons frutos de paz, esperança, justiça, amor e perdão.

   A primeira leitura (Atos 9, 26-31) diz-nos que o cristão é membro de um corpo, o corpo de Cristo. A sua vocação é seguir Cristo, integrado numa família de irmãos que partilha a mesma fé, percorrendo em conjunto o caminho do amor. É no diálogo e na partilha com os irmãos que a nossa fé nasce, cresce e amadurece e é na comunidade, unida por laços de amor e de fraternidade, que a nossa vocação se realiza plenamente.

   O Evangelho (João 15,1-8), apresenta Jesus como a videira verdadeira que dá os frutos bons que Deus espera. Convida os discípulos a permanecerem unidos a Cristo, pois é d’Ele que eles recebem a vida plena. Se permanecerem em Cristo, os discípulos serão verdadeiras testemunhas no meio dos homens da vida e do amor de Deus.

   A segunda leitura (1João 3, 18-24), define o ser cristão como acreditar em Jesus e amar-nos uns aos outros como Ele nos amou. São esses os frutos que Deus espera de todos aqueles que estão unidos a Cristo, a verdadeira videira. Se praticarmos as obras do amor, temos a certeza de que estamos unidos a Cristo e que a vida de Cristo circula em nós.

   Portanto, o discípulo só pode produzir bons frutos se permanecer unido a Jesus. No dia do nosso Batismo, optamos por Jesus e assumimos o compromisso de O seguir no caminho do amor e da entrega; quando celebramos a Eucaristia, acolhemos e assimilamos a vida de Jesus, vida partilhada com os homens, feita entrega e doação total por amor, até à morte. O cristão tem em Jesus a sua referência, identifica-se com Ele, vive em comunhão com Ele, segue-O a cada instante no amor a Deus e na entrega aos irmãos. O cristão vive de Cristo, vive com Cristo e vive para cristo.

+Dom Junior de Jesus (Bispo Eleito)