HOMILIA DO PRIMEIRO DOMINGO DA PÁSCOA

  PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO

  Irmãos e irmãs, com alegria celebramos a grande festa da Ressurreição do Senhor. Cristo venceu a morte e nos convida a caminharmos ruma à vida nova que Ele nos dá. Neste caminho, é indispensável ter sempre diante dos olhos a pessoa de Jesus que “andou por toda parte fazendo o bem”, a certeza de que a morte não venceu e a necessidade de testemunhar esta verdade a todos os povos. Uma feliz Páscoa a todos e que a Eucaristia renove em cada um de nós a certeza da Ressurreição de Cristo e também a nossa.

   A primeira Leitura (Atos 10, 34.37-43), apresenta o exemplo de Cristo que “passou pelo mundo fazendo o bem” e que, por amor, se deu até a morte; por isso, Deus ressuscitou-o. Os discípulos, testemunhas desta dinâmica, devem anunciar este caminho a todos os homens e mulheres.

O Evangelho (João 20,1-9) coloca-nos diante de duas atitudes face à ressurreição: a do discípulo obstinado, que se recusa a aceitá-la porque, na sua lógica, o amor total e a doação da vida não podem, nunca, ser geradores de vida nova; e a do discípulo ideal, que ama Jesus e que, por isso, entende o seu caminho e a sua proposta, a esse não escandaliza nem o espanta que da cruz tenha nascido a vida plena, a vida verdadeira.

   A segunda Leitura (Colossenses 3, 1-4) convida os cristãos, revestidos de Cristo pelo batismo, a continuarem a sua caminhada de vida nova, até a transformação plena, que acontecerá quando, pela morte, tivermos ultrapassado a última barreira da nossa finitude.

Portanto, a ressurreição de Jesus prova, precisamente, que a vida plena, a vida total, a transfiguração total da nossa realidade finita e das nossas capacidades limitadas, passa pelo amor que se dá, com radicalidade, até ás últimas consequências. Garante-nos que a vida gasta a amar não é perdida nem fracassada, mas é o caminho para a vida plena e verdadeira, para a felicidade sem fim.

   Pela fé, pela esperança, pelo seguimento de Cristo e pelos sacramentos, a semente da ressurreição é depositada na realidade humana. Revestidos de Cristo, somos novas criaturas.

+Dom Junior de Jesus ( Bispo Eleito)