HOMILIA DO QUARTO DOMINGO DA QUARESMA

   Depois de percebermos o grande risco das tentações, de percebermos que o Senhor nosso Deus nos fortalece na caminhada rumo à salvação e sermos alertados para a importância de gestos concretos de esperança e paz, somos hoje questionados a respeito de nossa resposta ao amor de Deus. Hoje, lembrando-nos de que a infidelidade a Deus já acontecia entre os antigos, Jesus recorda que sempre é grande o risco das trevas rejeitarem a luz. Para que isso não aconteça, precisamos sempre estar atentos ao amor e à misericórdia de Deus, causas de nossa alegria e nossa força, mesmo em tempos de pandemia.

   A primeira leitura tirada (2 Crônicas 36,14-16.19-23), diz-nos que, quando o homem prescinde de Deus e escolhe caminhos de egoísmo e de autossuficiência, está a construir um futuro marcado por horizontes de dor e de morte. No entanto, diz o autor do Livro das Crónicas, Deus dá sempre ao seu Povo outra possibilidade de recomeçar, de refazer o caminho da esperança e da vida.

   No Evangelho (João 3,14-21), recorda-nos que Deus nos amou de tal forma que enviou o seu Filho único ao nosso encontro para nos oferecer a vida eterna. Como Bispo Eleito da Igreja Vetero Católica Fidelitas, digo neste tempo de pandemia, somos convidados a olhar para Jesus, a aprender com Ele o caminho da entrega e do dom da vida. É esse o caminho da salvação, da vida plena e definitiva.

   A segunda leitura (Efésios 2,4-10), nos ensina que Deus ama o homem com um amor total, desmedido. É esse amor que levanta o homem da sua condição de finitude e debilidade e que lhe oferece esse mundo novo de vida plena e de felicidade sem fim que está no horizonte final da nossa existência.

  Portanto, o Senhor faz-nos nesta Quaresma, como no Antigo Testamento, um apelo à conversão. Procuremos corrigir o que está mal. Sigamos sempre o caminho que Ele nos aponta. Deste modo continuaremos a preparar-nos bem para a Páscoa que se aproxima.

  Maria Santíssima tem demostrado ao longo dos séculos que é nossa Mãe e, como Rainha do mundo, quer colaborar na nossa salvação.

+Dom Junior de Jesus